A história da Jabra começa com um homem chamado C. F. Tietgen, um magnata industrial dinamarquês que fundou a Great Northern Telegraph Company (GN) em 1869. A ideia original de Tietgen era capitalizar sobre a localização da Dinamarca para criar linhas telegráficas conectando as super potências França e Grã-Bretanha com a Rússia e Ásia Oriental.

Em 1977 a GN adquiriu a produtora de aparelhos auditivos dinamarquesa, a Danavox. No início dos anos 80 a GN Store Nord adquiriu a empresa de ‘automação de escritório’ dinamarquesa, a Netcom, da Rovsing A/S. Em 1985 a GN mudou seu nome de Great Northern Telegraph Company para GN Great Nordic. O objetivo era estabelecer uma nova identidade de grupo e, portanto, a empresa renomeou todas as suas subsidiárias: GN Danavox, GN Nettest, GN Automatic, etc. Em 1986 a Netcom acabou tornando-se um negócio não lucrativo e a operação foi fechada em 1986, porém em uma reunião em setembro daquele ano, a GN decidiu mover a produção de fones de ouvido da GN Danavox para a nova divisão de telecomunicações. A nova divisão recebeu o nome de GN Netcom de uma produtora de equipamentos de dados de escritório que a GN adquiriu em 1984, e as vendas subiram em 34% em 1987. Em 2000 a GN Netcom adquiriu a Jabra, uma fabricante líder de dispositivos sem as mãos para celulares nos EUA. Em 2009 os fones de ouvido da GN são comercializados globalmente sob a marca Jabra. Ao unir todas as operações de fones de ouvido sob uma marca, a Jabra trabalhou para reforçar sua posição como uma fornecedora líder de fones de ouvido.